//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Temer decreta sigilo sobre gastos da equipe de transição de Bolsonaro

Michel Temer decretou o sigilo por prazo não divulgado de todos os dados do orçamento previsto e executado com a equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL)
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Share on whatsapp


As informações foram publicada em matéria do jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com o jornal, o pedido de dados sobre os gastos foi feito pelo estudante de mestrado em Administração Pública e Governo da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (EAESP), Guilherme Rezende, dia 6 de dezembro.

Em resposta, o governo negou o pedido informando que as informações foram colocadas sob sigilo sob o argumento de se tratarem de um assunto de “ato reservado”. Além disso, a negativa não informa quem ou qual órgão determinou o sigilo.

“Informo que o pleito não poderá ser atendido, uma vez que o processo que trata o assunto encontra-se classificado como ato reservado, nos termos Inciso IV do Artigo 23 da Lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011”, escreveu o Ministério da Fazenda.

O artigo citado diz respeito ao sigilo de informações que possam “oferecer elevado risco à estabilidade financeira, econômica ou monetária do País”, o que não é o caso dos gastos da equipe de transição, portanto, não há justificativa para manter tais informações em segredo de Estado.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS DO CONTRA CORRENTE

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Preencha os dados do formulário para realizar o seu cadastro em nossa lista e receber as atualizações do nosso blog